A Audi começou por propor em Portugal o A3 Cabriolet nas versões 1.8 TFSI e 2.0 TDI. Chega agora a (desejada) versão 1.6 TDI, com 110 cv, para o freguês “tuga” que gosta de passear de cabelos ao vento, sem abrir os cordões à bolsa.

Casamento de conveniência transformado em caso de amor, a união entre a carroçaria descapotável do A3 e o motor 1.6 TDI com 110 cavalos da Audi pode não ter estado nos planos iniciais do construtor alemão, mas depressa se tornou numa realidade com mercados como o português a reclamar por um Diesel mais acessível. 5530 euros mais barato do que a versão equivalente equipada com o motor 2.0 TDI, de 150 cavalos, o A3 Cabriolet 1.6 TDI Attraction apresenta-se como o cabrio da gama com menor preço de tabela, e essa é uma excelente proposta para um modelo que acaba por não acusar em demasia a perda de potência.

Suave e progressivo, especialmente após a barreira das 1800 rotações, o bloco 1,6 Diesel tem um caráter semelhante ao dos “antigos” 1.9 TDI, lento na subida de regime até à entrada do turbocompressor mas com enorme presença assim que a turbina comprime o ar para dentro dos pistões. O que acaba por assentar na perfeição a um carro que apresenta forte inspiração estilística nos antigos Audi Cabrio. Nunca dando parte fraca, o motor é auxiliado na perfeição pela bem escalonada caixa de seis velocidades, de toque suave e curso abreviado.

A peça final no produto requintado que é o A3 Cabriolet é a sua excelente capota de lona. A versão ensaiada está equipada com a versão “acústica” (295€) da cobertura. Um extra que revelou a sua mais-valia, pela capacidade superior em isolar o habitáculo do ruído exterior, mantendo a refrigeração do interior. E tudo isto num singelo aparato que se esconde qual origami na mala, roubando escassos 33 litros à capacidade total de carga.

 

Assine Já

Edição nº 1436
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes